Home Brasil E se o comércio e os serviços fecharem de novo?

E se o comércio e os serviços fecharem de novo?

por Redação
E se o comércio e os serviços fecharem de novo

E se o comércio e os serviços fecharem de novo? Você consegue afirmar tranquilamente que está preparado? Consegue dizer que se organizou e ajustou o seu negócio para viver um novo lockdown? Revisou custos, adequou margem, ajustou preços para ampliar suas vendas com o uso de plataformas? Desenvolveu o seu e-commerce?

Diversas prefeituras estão analisando o fechamento de suas cidades por causa do crescimento do CoronaVírus. A Prefeitura de Belo Horizonte, por exemplo, informou, em nota que fará uma análise final dos impactos das últimas semanas nos indicadores epidemiológicos e a decisão sobre os rumos da reabertura será anunciado em uma coletiva à imprensa na quarta, às 15h.

Caso ocorra o fechamento total das lojas, bares e restaurantes, a projeção é que as empresas de médio e pequeno porte devam sofrer um sufoco financeiro muito mais crítico do que o visto no início da pandemia, com risco elevado de aumento de falências e demissões. Para minimizar essa situação é preciso estar atento e criar algumas estratégias.

DESAFIOS DOS PRIMEIROS MESES

E se o comércio e os serviços fecharem de novo

Lojas fechadas na capital mineira – foto: Lucas Prates

No início do ano, é uma tendência ter um fluxo de caixa menor, uma vez que as vendas dos meses de janeiro e fevereiro, historicamente, são menores.

Outro ponto relevante é que mesmo que a empresa consiga crédito, os juros ainda podem ser um desafio que precisa ser olhado com atenção e cautela, tendo em vista o baixo volume de vendas.

DICAS PARA A SUA GESTÃO EM CASO DE FECHAMENTO DO COMÉRCIO

  1. Projete receitas e despesas para os próximos meses – Faça um plano de ação para o 1T/2021;
  2. Veja quais os custos podem ser reduzidos a curto e médio prazos;
  3. Estude o banco de horas de seus funcionários;
  4. Faça testes em sua plataforma de vendas digitais;
  5. Converse com entregadores e aproxime deles;
  6. Negocie com os meios de pagamento taxas melhores para o 1T/2021.

E SEM A AJUDA EMERGENCIAL DO GOVERNO – MUDA ALGUMA COISA?

O auxílio emergencial ajudou muito no ano de 2020 a sustentar parte da economia brasileira, especialmente no período mais agudo da crise. Mas como foi amplamente divulgado pelo Governo ele terá seu fim no final deste mês. Isso deverá de alguma forma impactar o comércio levando empresários dos setores de comércio e serviços a se organizar para operar com um orçamento mais enxuto em 2021.

Para isso espera-se que os empresários tenham ampliado o comércio eletrônico, melhorado na busca pela excelência no atendimento, fortalecendo a relação de empatia e procurado entender o que o cliente espera da loja, do atendente ou até mesmo daquela marca.  Espera-se que o empresário tenha percebido que não poderá viver mais com gambiarras digitais, que será importante se preparar para transformar o seu negócio.

Outro ponto que deve ser importante neste momento é buscar por negociações junto a empresas de meios de pagamento. Ter taxas menores é uma vantagem que não deve ser descartada. A redução deixa mais dinheiro em caixa e melhora a sua capacidade de planejar. Quanto mais olhar com atenção e cautela para os seu negócio, maiores serão as chances de transformar o momento atual numa história interessante para ser contada no futuro.

MAS O PROBLEMA DO FECHAMENTO VAI ALÉM 

Somos viciados em notícias ruins. Gostamos do caos. Então controle-se, mesmo que a Prefeitura decrete o fechamento de comércio e serviços de sua cidade. Os principais institutos e analistas têm apontado que o mundo terá uma retomada no crescimento em 2021, após uma recessão global neste ano. No Brasil não será diferente. O Boletim Focus projetou crescimento do PIB em 3,5% no ano que vem. Sabe-se que para este ano a projeção é de queda de 4,41% . Mesmo diante de notícias boas, muitos preferem se agarrar ao caos.

Cabe lembrar que o ano de 2020 alguns números chamaram a atenção. Financiamento de imóveis no País teve um crescimento de 77,9% em novembro, conforme os dados da Abecip. O jornal Diário do Comércio trouxe uma matéria dizendo que as vendas de veículos seminovos e usados dão sinais de recuperação.

Ainda assim, por que temos tanta preocupação? Porque deixamos de mirar nossos olhares em matérias que demonstram o lado bom e positivo do que acontece no mercado? Normalmente matéria com esse conceito, tem poucas visualizações e engajamento. Já parou para pensar nisso?

Vou te explicar. Nada é ao acaso. Na psiquiatria o ser humano acredita que o ruim é bom. De acordo com um grupo de estudiosos e professores da Universidade da Pensilvânia, as notícias ruins são uma oportunidade de projetar toda a nossa culpa e vergonha reprimidas nos assassinos, estupradores, políticos corruptos e outras pessoas “do mal” que vemos na televisão e jornais. De acordo com o estudo mantemos a sensação de que “eles são do mal, nós não”. Por isso esses temas têm tanto engajamento.

Fique atento e busque informações que sejam interessantes para o seu negócio. Perceba como concorrentes, parceiros têm atuado nos momentos desafiadores. Avalie campanhas e perceba como pode fazer algum tipo de parceria. Compartilhar clientes em tempos de fechamento pode ser um excelente negócio. Para isso estude mais sobre POWERTEAM, e busque informações em sites especializados e que tragam assuntos que sejam relevantes para o seu negócio.

Evite ficar correndo atrás do próprio rabo. Você já tem desafios gerencias demais. Foque em buscar notícias que podem ajudar de alguma forma a melhorar o seu negócio. Corra atrás de informações adequadas que vão te ajudar a tomar as melhores decisões.

E se o comércio e os serviços fecharem de novo, coloque seu plano de guerra em prática, tenha em mente que boas ideias, conversas, trazer seu cliente para ficar mais perto são ferramentas que vão te ajudar a manter seu negócio nos trilhos e minimizar perdas.

=======================================================================================================

Gostou deste conteúdo? Visite o portal, e descubra que existem muitas informações importantes que podem te ajudar a tomar a melhor decisão na hora de empreender.  Compartilhe com amigos e familiares e siga a gente nas redes sociais. A Negócio e Franquias está no Instagram, no Linkedin.  Você pode se inscrever também no Canal do Youtube e assistir nossos PodCasts na Rádio Super FM.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais

×