Home Empreendedorismo Franquia: Projeto arriscado ou não?

Franquia: Projeto arriscado ou não?

por Rodrigo Campelo
0 comentário
Franquia: Projeto arriscado ou não?

Franquia é um projeto arriscado ou não? Sempre me perguntam isso, e costumo dizer que pode ser muito arriscado se não seguir as regras e claro, conhecer o mercado que irá atuar.

O que você faria se tivesse a possibilidade de trabalhar com um negócio que corre na contra mão dos números ruins da economia, você investiria?

O que aconteceu em 2019

Em 2019 o setor de franquias cresceu 6,3% em relação ao mesmo período no ano anterior.  enquanto o PIB brasileiro ficou em apenas 1,1%. É um universo novo, cheio de oportunidades, de crescimento com erros e acertos.

De acordo com a ABF – Associação Brasileira de Franchising, os dados são nominais e não consideram a inflação acumulada no período — o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) foi de 4,31%.

banner

No início de 2019, acreditava-se que o setor cresceria entre 8% a 10%. Entretanto no meio do ano, a associação fez um ajuste na projeção e apresentou novos dados com resutlado projetado para 7%. De acordo com o Presidente da ABF Andre Friedheim “No começo do ano, os empresários tinham uma expectativa muito alta, agora, o resultado está dentro do esperado.”

Ainda sobre os dados apresentados pela associação, entre os segmentos que compõem o franchising, destacaram-se dois: Casa e construção e Comunicação, informática e eletrônicos. “No primeiro, as redes souberam complementar a cadeia de valor da construção civil. No segundo, trabalharam com a diversificação dos canais de venda, como lojas físicas, e-commerce e marketplaces”, afirma Marcelo Maia, diretor executivo da ABF.

A pesquisa demonstrou que houve um crescimento mais forte no último trimestre de 2019, que tradicionalmente tem maior volume de vendas. Esses dados foram importantes por causa da proximidade entre a Black Friday, quando se vende com desconto e margem menor, e no Natal, que pode ter prejudicado o resultado de alguns segmentos.

Crescimento de Redes e geração de empregos

Os dados parciais mostram um aumento de 5,1% nas unidades em operação e de 1,4% no número de redes de franquias atuando no Brasil. Aplicando os percentuais aos números de 2018, teríamos um total de 161 mil unidades e 2.917 redes ao final de 2019.

O número de empregos diretos do setor cresceu 4,8% em 2019, chegando a 1,34 milhão. “As franquias geram, em média, nove novos postos por operação inaugurada. Muitos deles são o primeiro emprego do profissional”, afirma Friedheim.

Para 2020, a ABF projeta um crescimento de cerca de 8% no faturamento e 6% no número de empregos diretos. “Com a queda nas taxas de juros, esperamos mais investimento em franquias de maior porte, que geram mais vagas”, diz Friedheim. O total das unidades deve aumentar 6%, e o de redes em operação, 1%.

Conclusão

Entendemos que o mercado de franquias tem um risco inerente ao negócio varejista. É importante salientar que investir numa franquia significa ter paciência e calma. Significa ter um olhar atento ao que é perene e ao que é moda. É preciso estar atento ao que a carta de oferta e o contrato dizem.

Posts Relacionados

A riqueza do varejo brasileiro, as tendências, as melhores práticas do mercado você só encontraca na Negócio e Franquia, descubra tudo sobre FRANQUIAS, SHOPPING CENTERS, EMPREENDEDORISMO, GESTÃO, NEGÓCIOS, CULTURA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E CONHEÇA AS POLÍTICAS PÚBLICAS para o mundo dos negócios.

Newsletter

Assine nossa newsletter para novos conteúdos especializados. Mantenha-se atualizado.

©2023 Negócio e Franquia. Todos os Direitos Reservados. 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais