Home Economia Bancos não ajudam quem deseja empreender

Bancos não ajudam quem deseja empreender

por Rodrigo Campelo
Bancos não ajudam quem deseja empreender

Os Bancos não ajudam franqueados ou quem deseja empreender. Show the Money – Essa é a frase que qualquer um gosta de escutar. O que posso dizer quando o setor financeiro brasileiro está surdo, mudo e apático para o setor que mais cresce no país?

Bancos não ajudam quem deseja empreender

Lista de bancos pesquisados no cliente oculto da Negócio e Franquia

O varejo tem características tão específicas e se molda tão rápido que o mercado financeiro, que se formou no modelo cartesiano não tem conseguido acompanhar e suportar as necessidades do segmento.

Os gerentes desconhecem linhas de créditos, e não sabem para quem direcionar. Fica evidente que os bancos NÃO TREINAM SUA EQUIPE para entregar créditos mais baratos. O que se percebe é que as linhas apresentadas são as tradicionais com juros muitas vezes, mais altos do que os acordados nas linhas de créditos específicas.

Você precisa saber que existem linhas de créditos específicas para o setor, inclusive em parceria com a ABF, entretanto os gerentes não sabem como ofertar e conversar com o franqueado ou franqueador sobre o funcionamento. Mas como vão ler, os gerentes de agência tratam a demanda como um empréstimo comum e acabam usando as linhas que estão acostumados e te fazem perder mais dinheiro.

CLIENTE OCULTO

O que motivou a escrever esse texto foi que nesta semana resolvi fazer cliente oculto no Banco Santander, no Banco Bradesco e no Banco Itaú e pedi para ver a linha de crédito para franquias: Que surpresa, os Gerentes já ouviram falar, mas pediram para que eu ligasse para um telefone específico da área do banco.

Como o principio básico é entender como funciona, liguei. Acreditem! A área específica estava tão perdida quanto os gerentes de agência. Me mandaram ligar para o gerente da minha conta, e olha que nem sou cliente do banco, para obter melhores informações.

Esse jogo de empurra empurra é comum quando se trata de um assunto específico. O modelo de franquias apesar de ser padronizado é diferente da rotina que os bancos estão acostumados a trabalhar.

Uma solução simples e ágil para fomentar negócios é a capacitação da equipe de agências. Gerentes, assistentes terão mais facilidades em apresentar produtos se conhecerem o mercado. Não conhecem e fazem o Be á bá para bater metas.

Pasmem! Fizemos no ano passado esse mesmo projeto de cliente oculto específico para linhas de crédito de franquias e o resultado é o mesmo: A FALTA DE CONHECIMENTO E INFORMAÇÃO. Empreendedores novos, sem muita experiência ou suporte de uma assessoria VÃO PERDER DINHEIRO E PAGAR MAIS CARO. Os bancos não ajudam quem deseja empreender.

LINHAS DE CRÉDITO

Importante ressaltar que todas as instituições disponibilizam linhas de crédito para o segmento, como podem ver no link que coloquei acima, mas basta querer se aprofundar se procurar e um pouco mais descobrirá que o buraco é muito mais embaixo.

Nenhuma das instituições citadas acima tem uma equipe especializada no segmento para atender. Se você for a qualquer instituição financeira encontrará pessoas especializadas em financiamento veicular, imobiliário e até mesmo capital de giro. Se tratar do modelo específico de franquias nenhuma das entidades tem alguém especializado no setor.

A Caixa e o Banco do Brasil também apresentam linhas de crédito específica para o setor nas internet, mas não foram alvo do cliente oculto. A gente vai fazer em breve. Com o objetivo de perceber que algo mudou.

O MERCADO DE FRANQUIAS

O Brasil está passando por uma grande mudança no varejo. A profissionalização do mercado varejista tem ocorrido principalmente apoiada no modelo de franquias. Ainda é um ambiente novo, entretanto sua consolidação vem sendo demonstrada com os resultados que vem apresentando na contra mão dos resultados econômicos.

o 3TRI/19 fechou o ano com 6,1% de crescimento enquanto o país registrou a projeção do Produto Interno Bruto para o País — algo em torno de 0,6% —, além do índice de inflação oficial (IPCA), que encerrou o ano a 3,33%, pode-se constatar que houve um crescimento real mesmo diante da situação econômico.

É importante ressaltar que atualmente contamos com 2.845 marcas franqueadoras e mais de 260 milhões de unidades espalhadas pelo país e que Minas Gerais é o 2ª maior fomentador de franquias. 

SETORES ESPECÍFICOS

Os setores que demonstram um grande fôlego são o setor de Microfranquias com investimentos de implantação de 90 mil reais, setor de Varejo e Serviços com investimentos de até 500 mil reais e repasse de unidades com investimentos médios de 380 mil reais.

Dos 47,203 bilhões de reais gerados em 2019, dados apontam que 12% desse valor foram movimentados pelo setor de repasses de unidades.

Com base nestas informações, os bancos tem disponibilizam linhas de crédito de forma institucional e a usam na prática específica do setor de GreenField desconhecendo muito o setor de Repasse que movimentou no ano passado 5,6 Bilhões de reais.

Com isso os bancos dão sinais de que não conseguem ser ágeis para atender o mercado de franquias e os interessados em empreender. Eles não tem habilidade comercial para tratar e modular os negócios com o setor.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais

×

Powered by WhatsApp Chat

×