Home Varejo O que você precisa saber sobre lojas colaborativas

O que você precisa saber sobre lojas colaborativas

por Gabriela Ravazzi
Loja colaborativa

Em tempos de crise, fazer parcerias para dividir as despesas no final do mês parece uma boa ideia. Ainda mais para quem está pensando em abrir o próprio negócio e não tem condições de manter um espaço para comercializar apenas seus produtos. Se esse for seu caso, aqui está tudo o que você precisa saber sobre a grande tendência do varejo: a loja colaborativa.

O que é uma loja colaborativa 

Loja colaborativa

O conceito surgiu no mercado para ser a salvação de pequenos empreendedores e já virou tendência no mundo todo, revolucionando e transformando diversos negócios.

Uma loja colaborativa nada mais é do que um espaço físico coletivo onde diversos empresários comercializam diretamente seus produtos com o público. Aqui, estamos chamando de “empresários” artesãos, estilistas, designers, artistas e vários outros tipos de micro empresários que, muito provavelmente, não conseguiriam expor seus produtos em uma loja física própria.

É nesse contexto que surgiu a loja colaborativa: visando não apenas o lucro, mas a troca de experiências e ideias, a cooperação e, claro, as despesas que envolvem o negócio.

Grande parte das lojas colaborativas comercializam produtos de diferentes segmentos, como vestuário, calçados, acessórios, entre outros. Mas já existe uma tendência na área de juntar no mesmo espaço segmentos que se complementam, por exemplo: uma galeria de arte que, além da venda de obras, comercializa itens para pintura, como telas, pincéis, tintas, etc., sendo que tudo isso é feito e vendido por diferentes profissionais.

Benefícios da loja colaborativa

Vantagens para o investidor 

Imagine expor e vender seu trabalho em um ponto comercial de ótima localização, movimentado e frequentado exatamente pelo seu público-alvo. Agora imagine ter acesso a esse local sem ter que pagar muito por isso. Essa é uma das vantagens da loja colaborativa.

Como o espaço será dividido com outros empreendedores, as despesas também serão fracionadas. Com isso, todos os gastos que envolvem a loja ficam bem mais baratos: aluguel, água, luz, internet, salário dos funcionários e outros custos de manutenção.

Vantagens para o consumidor

Quão prático seria encontrar tudo o que você precisa em um só lugar? As lojas colaborativas oferecem esse tipo de experiência, especialmente aquelas de nichos específicos.

O exemplo mais clássico é a loja voltada para produtos infantis onde é possível encontrar roupas, sapatos, acessórios, brinquedos e muitos outros itens desse segmento.

Mas em lojas de nichos diferentes também é possível encontrar, além do que você procura, novas marcas e produtos, já que as possibilidades são variadas.

Além disso, lojas colaborativas colocam o cliente em contato com o produto direto do produtor ou fornecedor, ou seja, de primeira mão, praticamente exclusivos. Esse tipo de iniciativa estimula a fidelização da clientela.

Não para por aí 

Se você tem um espaço bacana disponível, que tal chamar atenção para o local atraindo pequenos empresários? Além de evitar que o imóvel fique fechado por não encontrar o locador ideal, é possível garantir o aluguel tendo mais pessoas locando seu espaço do que alugando o lugar para apenas uma marca.

E por que não transformar sua loja colaborativa em uma franquia? O negócio pode até ter começado pequeno com alguns micro empreendedores, mas o que essa modalidade provou é que as lojas colaborativas caíram no gosto dos consumidores e têm tudo para ser o negócio do futuro.

Não sabe por onde começar? Clique aqui e descubra.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais

×

Powered by WhatsApp Chat

×