Home Tecnologia e inovação Investidor Anjo: O que é?

Investidor Anjo: O que é?

por Gabriela Castro

O termo “Investidor-Anjo”, originalmente Angel Investor ou Business Angel, surgiu nos Estados Unidos, no início do século 20, para designar os investidores que bancavam os custos de produção das peças da Broadway, assumindo os riscos e participando de seu retorno financeiro, assim como apoiando na sua execução. O conceito evoluiu para o investimento efetuado por pessoas físicas com capital próprio, normalmente profissionais ou empresários bem sucedidos, em empresas iniciantes com alto potencial de crescimento, as startups. Desse modo, o Investidor Anjo fornece não somente capital financeiro, mas também intelectual, apoiando o empreendedor com sua experiência e conhecimento.

O Investidor-Anjo recebe, por seu investimento, uma participação societária minoritária no negócio, e não assume posição executiva na empresa, mas atua como um conselheiro orientando os empreendedores e participando das decisões estratégicas da empresa, aumentando muito suas chances de sucesso, bem como acelerando seu desenvolvimento.

É importante destacar que o investimento anjo não é uma atividade filantrópica. O Investidor Anjo tem como objetivo aplicar em negócios com alto potencial de retorno, que consequentemente terão um grande impacto positivo para a sociedade através da geração de oportunidades de trabalho e de renda. Dessa forma, o termo “anjo” é utilizado pelo fato de não ser um investidor exclusivamente financeiro que fornece apenas o capital necessário, ou seja, o dinheiro para o negócio, mas por apoiar o empreendedor, aplicando seus conhecimentos, experiência e rede de relacionamento para orientá-lo e aumentar suas chances de sucesso.

Vale observar também que o investimento anjo em uma empresa é normalmente feito por um grupo de 2 a 5 investidores, tanto para diluição de riscos como para o compartilhamento da dedicação, sendo definidos 1 ou 2 como investidores-líderes para cada negócio, para agilizar o processo de investimento. Com isto, o processo de investimento é mais rápido e efetivo, pois efetivar todo o processo em grupo pode ser muito lento, uma vez que até marcar uma simples reunião pode ser um verdadeiro desafio ao conciliar as agendas de todos, sem contar que obter consenso pode levar meses.

Posto isso, uma notícia excelente para os empreendedores do Brasil, é a de que o mercado brasileiro é considerado um terreno fértil para startups e por isso é um atrativo para os investidores anjos brasileiros e principalmente estrangeiros. Há algum tempo atrás, os investimentos eram restritos a quantias menores, mas com o avanço tecnológico ficou mais fácil fazer aplicações mais expressivas, o que é muito bem visto pelos investidores que podem fazer aplicações em diversos empreendimentos, com grandes possibilidades de alto faturamento no futuro.

Todavia, conseguir um investidor anjo, seja do Brasil ou do exterior é uma tarefa repleta de desafios e para superá-los é de extrema importância ter um bom planejamento, comunicar-se bem e demonstrar claramente as características de seu negócio, como por exemplo, o ramo de atuação e as perspectivas de ganhos. Esses fatores chamam a atenção do possível investidor e mostram a ele que o projeto pode ser promissor e ter um bom retorno, o que é uma forte razão para arriscar e aplicar recursos na empresa. Sendo assim, é notório que possuir um investidor anjo é um grande diferencial para qualquer empreendedor conseguir trilhar uma carreira de sucesso, tendo a possibilidade de crescer mais rápido e se destacar no mercado competitivo. É um apoio fundamental para alçar voos mais altos e ter a tão sonhada estabilidade que todo empreendedor deseja.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais

×

Powered by WhatsApp Chat

×