Home Franquia Como não entrar numa franquia furada

Como não entrar numa franquia furada

por Rodrigo Campelo
Como não entrar numa franquia furada

Todo mundo me pergunta como não entrar numa franquia furada? Existem algumas dicas importantes que devem ser seguidas por quem vai empreender. Trouxemos algumas dicas para te ajudar a tomar a decisão.

Como não entrar numa franquia furada

1) Analise sua capacidade financeira

Antes de procurar a melhor franqueadora, olhe para sua própria capacidade de investir dinheiro e tempo em um negócio. Não existe mágica no mundo dos negócios e o seu dinheiro não vai multiplicar sozinho. Você  deve calcular os recursos não apenas para o investimento total na franquia. Também deve reservar dinheiro para seu capital de giro, o valor que compensa o tempo que entre contas a pagar e pagamentos a receber, e para uma renda mínima ao empreendedor enquanto a unidade não gerar tais lucros.

Outro ponto a se pensar é se a projeção financeira da franquia atende suas expectativas de ganho — ou se seria melhor aplicar o valor gasto na franquia em aplicações financeiras ou imóveis, por exemplo. Fazer essa análise pode diminuir significativamente as frustrações futuras.

2) Não sabe se está no segmento certo? Peça um “test drive”

Você ainda não sabe se gosta do segmento que escolheu? A escolha de alguns segmentos é muito comum para quem deseja empreender. É importante perceber com quais você se identifica. Avalie se será alimentação ou entretenimento. Mas como ter certeza de que você se daria bem na rotina de uma franquia do tipo? Algumas franqueadoras oferecem a possibilidade de realizar um “test drive”, vivenciando a operação antes da assinatura do contrato. É uma boa chance de verificar se aquele segmento lhe agrada não apenas no visual e nos números, mas no trabalho.

Se você ainda não tem o segmento escolhido para atuar, nossa sugestão é que faça a jornada do empreendedor e defina quais os segmentos tem aderência ao seu perfil Essa análise pode reduzir os riscos de entrar num negócio que não tem aderência ao seu estilo.

3) Converse não só com a franqueadora, mas com franqueados

Uma boa forma de comprovar se a franqueadora é confiável e provê dados financeiros reais é conversar com quem negocia ou já negociou com ela. Invista tempo em buscar franqueados e ex-franqueados da marca e tire todas as suas dúvidas sobre operação e números.

“Eles são o melhor meio de obter informações sobre a franquia escolhida, sobre o suporte fornecido pela franqueadora e sobre a rentabilidade do negócio”, afirma Bittencourt.

4) Não saia com dúvidas antes de assinar contrato

Não se acanhe em tirar as dúvidas mais simples: a franqueadora deve estar disposta a esclarecer todas as questões de um potencial franqueado antes de assinar o contrato.

5) Procure reputação, e não modas

Tenha cuidado com negócios que aparecem demais e não apresentam dados financeiros e histórico para acompanhar todo o visual. Uma boa fonte de informação é buscar marcar associadas ao Selo de Excelência em Franchising, dado pela Associação Brasileira de Franchising (ABF) a partir de consultas com os próprios franqueados das redes.

=======================================================================================================

Gostou deste conteúdo? Visite o portal, e descubra que existem muitas informações importantes que podem te ajudar a tomar a melhor decisão na hora de empreender.  Compartilhe com amigos e familiares e siga a gente nas redes sociais. A Negócio e Franquias está no Instagram, no Linkedin.  Você pode se inscrever também no Canal do Youtube e assistir nossos PodCasts na Rádio Super FM.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais

×

Powered by WhatsApp Chat

×