Home Brasil Desemprego aumenta a busca por franquias

Desemprego aumenta a busca por franquias

por Rodrigo Campelo

Muitas vezes a história se repete e a gente nem percebe. O desemprego aumenta a busca por franquias, por vários motivos: maturidade do setor, segurança na operação, capacidade de implantação em diversas cidades, logística de entrega, gestão corporativa bem definida, padronização de processos e produtos. E para reforçar essa afirmação é preciso observar o que já aconteceu no passado.

A partir do século XX, após a 2ª Guerra Mundial, o sistema de franquias iniciou o seu grande “boom” nos Estados Unidos. Muitos negócios foram abertos por soldados americanos que voltaram para suas casas sem experiência e sem emprego, porém com muita vontade de trabalhar e com necessidade de ganhar dinheiro.

Desemprego aumenta busca por franquias

Vários sinais demonstram que essa história pode se repetir assim que esse momento econômico desafiador acabar. Para isso é importante que você esteja atento as novidades do setor e se preparar para trabalhar muito. Não existe mágica. A estimativa é que no final do período de pandemia, o mercado aumentará a busca por franquias.

Diversas análise tem sido feitos sobre quais os como o mercado vai se comportar e quais os segmentos que terão retomada rápida e quais sofrerão pela criação do novo normal gerado pelo isolamento social. Uma coisa é certa, franquias baratas de baixo investimentos, microfranquias e operações de homebased serão as mais procuradas.

Uma coisa é certa, os valores dos negócios e os modelos estão sendo repensados pelos franqueadores para atender essa nova demanda. Acreditamos que os modelos de Microfranquias, e HomeBased ganharão mais destaques nessa nova etapa que vem sendo construída.

Não é a primeira vez que isso acontece no Brasil

Em 2017 o Brasil perdeu 178 mil empregos com carteira assinada. O país fechou aquele ano com 12,6 milhões de pessoas desocupadas, mas ainda assim, dispostas a buscar novas oportunidades. Três anos depois, o desemprego no país se mantêm estável com 12,2%,  atinge 12,9 milhões de pessoas e tem tendências de crescimento, conforme os dados do IBGE

Por mais que este cenário seja assustador, o desemprego cria novos empreendedores que enxergaram no setor de franquias a oportunidade de reerguer sua vida financeira. Pessoas que participaram dos programas de demissões voluntárias, ou foram demitidas nessa etapa, encontram nas franquias uma ótima oportunidade para empreender e ter seu próprio negócio.

Outra coisa importante para ressaltar é que o isolamento social trouxe mais conteúdo e informação para as pessoas que desejam ou precisam empreender para sobreviver. Quem busca o setor de franchising possui alma empreendedora e estão bem informadas sobre o negócio. Essa é a principal característica de quem pretende entrar no setor.

========================================================

Acompanhe o portal  Negócio e Franquia nas redes sociais. Pegue seu celular e siga a gente no Instagram e no Linkedin. Se inscreva no Canal do Youtube e assista nossos PodCasts na Rádio Super FM.

Posts Relacionados

2 comentários

Virei meu prórpio chefe Virei meu chefe e entrei para o Marketing Multinível 22 de outubro de 2019 - 00:09

[…] 15 milhões de pessoas estão desempregadas no Brasil, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Essas pessoas estão sem […]

Resposta
Virei meu chefe. Marketing Multínivel mudou meu jeito de pensar 22 de outubro de 2019 - 00:20

[…] o negócio. Esse modelo de negócios pode atender boa parte dos quase 15 milhões de pessoas estão desempregadas no Brasil, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística […]

Resposta

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais

×

Powered by WhatsApp Chat

×