Home dino Quais são os benefícios da utilização de Nobreak para aquecedor digital a gás nas estações mais frias do ano?

Quais são os benefícios da utilização de Nobreak para aquecedor digital a gás nas estações mais frias do ano?

por

São Paulo 14/5/2021 – Os benefícios de utilizar um sistema de aquecimento a gás digital com um nobreak são inúmeros, como banhos quentes, maior economia na conta de luz e segurança.

Poucas pessoas já ouviram falar do sistema de aquecimento digital a gás. Ele é uma maneira prática e eficiente de distribuir água quente para diversos pontos da casa, como chuveiros e torneiras de cozinha e banheiro. De modo semelhante ao que acontece com o sistema elétrico, o sistema digital a gás também pode ser temporariamente interrompido por um problema na rede. Para garantir banhos quentes, principalmente nos dias mais frios do outono e do inverno, o consumidor pode optar pela utilização de nobreaks para aquecedores digitais a gás, trazendo mais comodidade e segurança ao seu dia a dia.

O que são nobreaks?

“Nobreaks são equipamentos que alimentam os dispositivos conectados a eles em caso de falta de energia ou oscilações da rede elétrica. Os produtos têm um sistema de estabilização inteligente, com filtro de linha e estabilizador embutidos, que evita a queima e o mau funcionamento dos itens conectados, mantendo a operação segura e inteligente. Os nobreaks contam com baterias, que podem ser internas ou externas, dependendo do modelo, e funcionam como fonte de energia, pois são acionadas assim que o equipamento detecta falha da concessionária. Essas baterias são carregadas automaticamente enquanto a rede está em pleno funcionamento”, explica Maria Helena Garcia, Gerente do segmento de nobreaks da Intelbras, indústria brasileira desenvolvedora de tecnologias e produtos como nobreaks.

Nobreak para aquecedor a gás

Os sistemas de aquecedores digitais a gás requerem o mínimo de energia; somente a necessária para ligar o aquecedor e controlar a temperatura do sistema. Por isso, nobreak para aquecedor digital a gás se torna importante, pois um equipamento de baixa potência já garante uma autonomia de funcionamento de aproximadamente duas horas, mesmo em caso de queda de energia.

“O nobreak regula a tensão e otimiza a energia entregue aos equipamentos conectados, sem oscilações, o que é uma proteção extra. Assim, o produto irá proteger de queima, de variações de tensão, picos de energia e preservar a vida útil do aquecedor digital”, pontua Maria Helena.

Existem diversos modelos de nobreaks no mercado. A Intelbras, por exemplo, possui um portfólio de nobreaks de diferentes potências para atender aos mais diversos cenários de aplicação, variando entre equipamentos de 600 VA a 3000 VA, sendo modelos senoidais, semissenoidais e online.

Chuveiro elétrico X Chuveiro a gás

Segundo levantamento do Procel (Programa de Conservação de Energia Elétrica, do Ministério das Minas e Energia), o chuveiro elétrico está presente em aproximadamente 73% das casas no Brasil. É o tipo de chuveiro mais utilizado entre todos por conta da facilidade de instalação e do preço acessível, uma vez que os modelos podem ser encontrados a partir de R$ 50.

Embora esses aspectos sejam relevantes, chuveiros elétricos não se mostram economicamente tão vantajosos no inverno, quando o banho costuma ser mais quente e o produto pode se tornar um dos vilões da conta de luz, representando cerca de 30% da fatura mensal. O problema pode ser agravado pelo fato de que o consumo de energia elétrica vem aumentando consideravelmente, o que, em um sistema de cobrança progressivo, acarreta aumento da tarifa

O chuveiro a gás, não tão popular quanto o elétrico, é utilizado em algumas residências e condomínios no Brasil e se torna uma alternativa para banhos mais confortáveis, visto que a pressão da água é maior do que a fornecida por chuveiros elétricos. Isso acontece porque o aquecimento no produto a gás é feito antes de a água chegar ao chuveiro, o que assegura maior vazão.

Embora comprar e instalar um sistema de aquecimento digital a gás demande um investimento que à primeira vista pode parecer alto, a solução traz um retorno considerável a longo prazo, além de benefícios como um aquecimento de água melhor e contínuo e economia. Um chuveiro elétrico comum consome, em média, cerca de 8.000 watts na posição inverno. Para um tempo de banho de aproximadamente 10 minutos, o custo médio é de R$ 0,80, o que equivale a um gasto de R$ 24 por mês por pessoa. Fazendo uma comparação com o chuveiro a gás, esse sistema tem um consumo elétrico baixíssimo, de cerca de 2 watts, que corresponde a R$ 0,86 por mês para toda a família, acrescido, é claro, do custo do gás utilizado.

“Um fator importante quando for escolher por um dos sistemas é considerar que o elétrico depende completamente da energia para funcionar. Já o digital a gás, por sua vez, depende do gás disponível no equipamento, mesmo durante uma interrupção da rede elétrica. Com relação a esse último ponto, ao utilizar um aquecedor a gás digital com um nobreak, é possível aproveitar um banho quente sem preocupações e passar pelas estações mais frias do ano com a saúde protegida”, explica a gerente da Intelbras.

Os benefícios de utilizar um sistema de aquecimento a gás digital com um nobreak são inúmeros, com o equipamento o consumidor garante mais tecnologia ao seu dia a dia, aliando banhos quentes, maior economia na conta de luz e incremento na segurança.

Website: http://www.intelbras.com.br

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais

×