Home dino Pandemia agrava dificuldade em retenção de talentos nas empresas

Pandemia agrava dificuldade em retenção de talentos nas empresas

por

Rio de Janeiro, RJ 14/2/2022 –

A retenção de talentos tem sido um desafio enfrentado por muitas empresas no mercado, de acordo com um estudo da consultoria de recursos humanos Robert Half, a rotatividade de pessoal no Brasil aumentou 82% entre 2010 e 2019, valor muito superior à média mundial de 38%, situação bastante agravada durante pandemia. Uma das principais causas para esta situação é o aumento de casos de transtornos ligados à ansiedade e depressão percebido entre os profissionais, sendo o Brasil um dos países do ranking de trabalhadores afetados pela síndrome de Burnout, que é o alto nível de estresse relacionado ao trabalho. 

Outro fator a ser levado em consideração é que as mudanças de exigências para se manter em uma vaga de emprego têm a ver com as gerações que estão dominando o mercado de trabalho, a Geração Z e os Millenials, considerados profissionais difíceis de atrair, de reter e de motivar porque valorizam aspectos diferentes dos trabalhadores tradicionais. Dessa forma, essas exigências se transformaram. Uma pesquisa realizada em mais de 300 empresas pelo HayGroup1, consultoria de gestão de negócios, revelou que o salário é o fator menos importante para reter pessoas, outras prioridades, como capacitação, qualidade de vida, ambiente de trabalho e saúde mental estão funcionando como os verdadeiros diferenciais. 

“É perceptível esse movimento que estamos vivendo nos últimos meses, participei de capacitações e palestras para grupos de estagiários em empresas de áreas muito distintas, e um fator em comum foi ver que a galera está ali não só para escutar, mas para realmente aprender aquele conteúdo em busca de se desenvolver para conseguir uma oportunidade que atenda essas outras demandas além do salário”, comenta Diego Cidade, CEO e fundador da Academia do Universitário, startup de recrutamento e processos seletivos.

Cassia Tavares, Head de RH na empresa BIP, consultoria internacional que possui em torno de 3000 colaboradores, comenta sobre a importância do foco nos colaboradores, principalmente no home office: “O mercado de consultoria é muito competitivo, por isso é importante ter foco em todas as iniciativas de Gestão de Pessoas, o tema pessoas deve ser sempre prioridade. Com a pandemia, momento no qual migramos para o modelo 100% remoto, redobramos a atenção para o tema, focando bastante na experiência das pessoas e no aumento do engajamento. Hoje, olhando para trás, o trabalho remoto nos trouxe mais proximidade, viabilizando rituais de gestão que antes eram difíceis de viabilizar, já que nosso time sempre atuou in loco nos projetos/clientes”.

A Head de RH frisa 3 aspectos importantes quando o assunto é retenção de talentos: ambientes seguros, que proporcionam liberdade e reconhecimento gerado pelo incentivo às pessoas para que promovam feedbacks constantes para evolução dos pares e líderes; gestão de futuro e carreira e processo de atração e seleção, buscando o alinhamento dos candidatos com a cultura e valores da empresa, elemento primordial para a obtenção de sucesso no engajamento das pessoas e consequentemente na retenção.

Uma das ações que está sendo muito usada no mercado é: a empresa contrata outra empresa especializada em processos seletivos e capacitação, com o objetivo de aprimorar a experiência do candidato e o desenvolvimento de seus colaboradores. Como exemplo, a empresa BIP faz parceria com a Academia do Universitário buscando aprimorar o processo de atração de estagiários, a startup é reponsável pelas etapas desde a prospecção de candidatos para o seletivo até a capacitação e o desenvolvimento de estgiários contratados.

O CEO da Academia do Universitário acrescenta que a busca de empresas para promoverem ações que agregam valor e dão suporte a seus colaboradores, desde o processo seletivo até o pós-contratação, tem sido alta: “A Academia do Universitário tem tido uma demanda alta de clientes que estão em busca de fazer não só o processo seletivo, mas também promover capacitações e desenvolvimento a esses estagiários, durante toda a sua jornada, visando a  efetivação desses jovens na empresa”.

Por fim, para entender se as ações feitas estão sendo efetivas, é importante recolher informações através de pesquisas onde é possível avaliar o engajamento dos colaboradores de uma empresa. A BIP utiliza a pesquisa feita pela, Decision Wise, especialista em pesquisas e avaliações de colaboradores, que avalia em quais aspectos a empresa precisa melhorar para que seus funcionários estejam engajado e satisfeito.

Website: http://academiadouniversitario.com.br

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais

Don`t copy text!
×

Hello!

Click one of our contacts below to chat on WhatsApp

×