Home Empreendedorismo Open Bank quer revolucionar a indústria financeira

Open Bank quer revolucionar a indústria financeira

por Rodrigo Campelo
Open Bank quer revolucionar a indústria financeira

No próximo dia 15 de julho começa a funcionar no Brasil o OPEN BANK. O modelo proposto tem como objetivo revolucionar a indústria financeira e isso pode ajudar os pequenos negócios e as franquias.

O Open Banking é um conceito que parte do compartilhamento de informações bancárias e do seu uso integrado com outras ferramentas para possibilitar a oferta de novos serviços. Esse compartilhamento vai ajudar Fintechs e bancos a ofertar aos mais diferentes clientes oportunidades de serviços com custos diferenciados. 

O compartilhamento de informação não deve ser um receio para o cliente. É preciso ressaltar que o ambiente financeiro conta com muitos itens de segurança, além disso, a LGPD traz regras sobre o uso de dados.

Diferenciais que o OPEN BANK deve trazer: 

1- Integração com sistemas de gestão

o open banking vai facilitar a integração de informações bancárias com sistemas de gestão, a fim de otimizar a administração das finanças do seu negócio. isso significa otimização do potencial dos softwares mediante a integração com serviços bancários e de pagamento. 

com a gestão financeira facilitada, os donos de pequenos negócios economizam tempo e evitam erros que podem gerar desperdício de recursos, o que, consequentemente, melhora a produtividade e reduz custos das operações. 

2- Praticidade

O open banking dispensa a necessidade de acessar a conta bancária para concluir operações financeiras.  Empresas que trabalham com pagamentos periódicos se beneficiam desse aspecto porque as cobranças podem ser feitas automaticamente dentro dos sistemas de gestão. Desta forma, não é necessário entrar no aplicativo ou site do banco, digitar as informações para pagamento e compartilhar os comprovantes.

Com as automações e um software, todos os dados ficam centralizados em um único lugar e você não precisa se preocupar em colocar as informações em uma planilha à parte, o que aumentaria o risco de perder dados importantes para a gestão financeira. 

3- Produtividade

Pela integração com sistemas de gestão e a praticidade do open banking, os donos do negócio se beneficiam com um aumento de produtividade.  Os softwares utilizam automações para agilizar processos, diminuindo a burocracia das operações financeiras e reduzindo a necessidade de atividades manuais, como administração de planilhas no excel.

Com isso, as pequenas empresas ganham em produtividade e performance, tendo mais tempo para planejar estratégias e tomar decisões mais relevantes para o negócio.

4- Competitividade 

Estima-se que o open banking deverá aumentar a competitividade entre as instituições financeiras, uma vez que nenhuma terá o domínio sobre os dados dos clientes.  Isso estimula a melhora da qualidade de experiências, dos serviços e produtos oferecidos para os clientes.

Nesse cenário, as empresas podem se beneficiar com melhores opções de crédito e tarifas, podendo escolher o que mais se adequa às suas necessidades.  Os donos de negócio podem comparar as ofertas disponíveis em cada instituição financeira, já que essas informações ficam acessíveis por conta do open banking, aumentando a transparência na relação entre consumidores e instituições.

5- Diversificação de produtos

Como as instituições têm acesso às informações dos clientes, podem oferecer soluções personalizadas aos consumidores, aumentando a cartela de produtos oferecidos.  Desta forma, os microempresários podem encontrar melhores condições de contratação, além de serviços/produtos que atendam às necessidades da sua empresa, desde linha de crédito até critérios para cheque especial. 

O Open Banking promete mudanças relevantes no relacionamento entre as instituições financeiras e clientes, acelerando o processo de digitalização das empresas com integrações e automações eficientes. 

Como isso vai funcionar?Open Bank quer revolucionar a indústria financeira

Por exemplo, com o open banking em funcionamento, um cliente do Bradesco poderia cotar as taxas que seriam cobradas se ele pedisse um empréstimo pessoal no Itaú. O cliente faria a solicitação da cotação, por meio do APP ou pelo internet Banking, sem necessariamente ter uma conta no banco. Depois disso o banco Itaú acionará o Bradesco, que, por sua vez, mandaria uma mensagem dentro do seu APP para o cliente confirmar que solicitou os dados. Com isso, o Bradesco envia a informação ao Itaú, que de posse dos dados, pode abrir uma conta ou avaliar a concessão de crédito mais rapidamente a partir do histórico do cliente.

=======================================================================================================Gostou deste conteúdo? Visite o portal, e descubra que existem muitas informações importantes que podem te ajudar a tomar a melhor decisão na hora de empreender.  Compartilhe com amigos e familiares e siga a gente nas redes sociais. A Negócio e Franquia está no Instagram, no Linkedin.  Você pode acompanhar no canal do Spotify e até mesmo baixar as músicas do Playlist do empreendedor. Se inscreva no Canal do Youtube e acompanhe a coluna independente na Rádio Super FM.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais

×

Powered by WhatsApp Chat

×