Home Notícias Corporativas Transformação digital impulsiona empreendedorismo na saúde

Transformação digital impulsiona empreendedorismo na saúde

por DINO
0 comentário

Os indícios de retomada econômica estão aquecendo o mercado de Saúde e despertando a atenção de profissionais das mais diversas áreas. A Inteligência Artificial tem um papel fundamental na abertura de novas oportunidades nesse campo, impulsionada pela necessidade de adaptação provocada pela pandemia da Covid-19. 

De acordo com um estudo realizado pela Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) e Associação Brasileira de Startups de Saúde (ABSS), 62,5% das instituições utilizam Inteligência Artificial de alguma forma, sendo a maioria deles em chatbots de atendimento. Outras aplicações também acontecem, como por exemplo, em segurança da informação, apoio à decisão clínica e análise de imagens médicas. Neste cenário, a busca por cursos de gestão em saúde segue em alta, e os números refletem essa tendência.

Para Luiz Miguel Picelli Sanches, especialista e professor da área de gestão em saúde,  os recursos de inteligência artificial auxiliam cada vez mais as operações, mas é necessário que os profissionais da área ofereçam um atendimento humanizado, eficaz e seguro aos seus pacientes. “A Inteligência Artificial coleta os dados com mais facilidade, mas, para isso acontecer efetivamente, a gestão do estabelecimento precisa ser eficiente, a começar pelo entendimento da jornada do paciente”, afirma o profissional.

De acordo com dados da Catho – plataforma de vagas de emprego e tendências de mercado –, a busca por profissionais da saúde teve um crescimento impressionante em 2022, de até 725% em relação a 2019. “Sem dúvida, a pandemia serviu como um gatilho para a aceleração da digitalização nos negócios, tornando conhecimentos em velocidade 5G, inteligência artificial e tecnologias voltadas para a virtualização do atendimento, parte fundamental para se manter competitivo na área da saúde. Por essa razão, os profissionais de saúde estão mais interessados em explorar e adotar tecnologias de ponta para aprimorar os cuidados oferecidos aos pacientes, destaca  Thais Sousa, Coordenadora do Programa de Mestrado em Gestão de Cuidados da Saúde da MUST University. 

banner

O impacto das Healthtechs na revolução da Saúde

O setor das Healthtechs no Brasil experimentou uma rápida expansão e transformações durante a pandemia. 

Segundo a Distrito – plataforma de inovação e aceleração digital que conecta empresas e startups – em 2021, o setor teve seu pico de investimento. Somente no Brasil, foram US$ 552,6 milhões investidos em Healthtechs naquele ano. Em 2022, após o boom causado pela pandemia, as startups desse mercado levantaram US$ 127,4 milhões. 

O impacto significativo do novo coronavírus nos serviços de saúde aumentou a busca por soluções tecnológicas que pudessem aprimorar a eficiência, a qualidade e o suporte ao atendimento médico. Neste contexto, surgiram desafios adicionais para hospitais, clínicas médicas, laboratórios e instalações de saúde em geral, que precisaram expandir sua capacidade de atendimento sem comprometer a qualidade. Empresas também enfrentaram o desafio de intensificar os cuidados com a saúde de seus funcionários.

“As healthtechs desempenham um papel crucial nessa transformação, fornecendo soluções práticas para os desafios da área de saúde. Sistemas de gestão de registros eletrônicos, inteligência artificial para diagnósticos precisos e terapias personalizadas baseadas na análise dos dados dos pacientes são apenas alguns exemplos. Essas tecnologias não apenas melhoram a qualidade do atendimento, mas também têm o potencial de reduzir custos e democratizar o acesso a serviços de saúde de alta qualidade”, afirma Giulianna Carbonari Meneghello, presidente da MUST University. 

A especialista em ensino superior declara ainda que as buscas por cursos de mestrado na área de gestão da saúde cresceram cerca de 28% na instituição americana, no período de outubro de 2022 a outubro de 2023. “De 2017 – quando o programa foi lançado – a 2023, o número de inscritos passou de 3 para mais de 460”, afirma Giulianna.

A professora Thais Sousa enfatiza ainda que, em comparação com um curso de administração, o programa voltado para gestão da saúde é mais apropriado para aqueles que desejam empreender especificamente nessa área, seja montando uma clínica ou gerenciando organizações de saúde públicas ou privadas. “Os conteúdos são especialmente voltados para a administração de instituições de cuidados de saúde”, esclarece.

Lucinéia Antunes Ferreira Amaral, enfermeira há 23 anos, ilustra a importância de se atualizar na área. “Optei por realizar o mestrado de gestão em cuidados da saúde de forma online por ter mais flexibilidade, e pretendo utilizar meus conhecimentos para administrar minha empresa de Health Coach Oncológica”, declara a aluna da MUST University. Para ela, o empreendedorismo na área de saúde é uma realidade acessível e repleta de oportunidades. Durante seu percurso acadêmico, Lucinéia teve um câncer de mama. Mas, mesmo diante das adversidades, ela segue concluindo seu programa. “Sempre priorizei meus sonhos e agora vou poder realizar mais um, que é trazer mais leveza para a vida das pessoas através do meu trabalho”, declara a enfermeira.

Posts Relacionados

A riqueza do varejo brasileiro, as tendências, as melhores práticas do mercado você só encontraca na Negócio e Franquia, descubra tudo sobre FRANQUIAS, SHOPPING CENTERS, EMPREENDEDORISMO, GESTÃO, NEGÓCIOS, CULTURA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E CONHEÇA AS POLÍTICAS PÚBLICAS para o mundo dos negócios.

Newsletter

Assine nossa newsletter para novos conteúdos especializados. Mantenha-se atualizado.

©2023 Negócio e Franquia. Todos os Direitos Reservados. 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais