Home Notícias Corporativas Sintelmark abre 500 vagas de emprego com foco no público LGBTQIA+

Sintelmark abre 500 vagas de emprego com foco no público LGBTQIA+

por DINO
0 comentário

O Sintelmark- Sindicato Paulista das Empresas de Contact Center em parceria com a Prefeitura de São Paulo e com Léo Áquila, coordenadora municipal da diversidade, promove o Feirão do Emprego na Feira Cultural da Diversidade, oferecendo em torno de 500 vagas de emprego no setor de contact center com foco no púbico LGBTQIA+. As vagas são para diversos cargos com maior número para operadores de contact center.

Segundo Luis Crem, presidente do Sindicato, o segmento é o mais inclusivo do país, oferecendo emprego para jovens no primeiro emprego, pessoas negras e da comunidade LGBTQIA+. “Nossos colaboradores são 20,6% LGBTQIA+ ,17,6% das posições de liderança são LGBTQIA+ e 91,2% dos colaboradores reconhecem que as empresas possuem políticas claras contra discriminação de qualquer tipo, segundo pesquisa realizada recentemente pelo Sintelmark com 5 mil trabalhadores do setor”, destaca.

O presidente do Sintelmark conta que procurou Leonora Áquila para propor uma estratégia para oferecer as vagas disponíveis em empresas da capital. “Houve um alinhamento com a Leonora Áquila, coordenadora de diversidade da Prefeitura de São Paulo, para aprofundar o entendimento sobre as barreiras específicas enfrentadas pelo público LGBTQIA+, resultando em estratégias mais eficazes para aumentar a empregabilidade deste grupo”.

Para Crem, as vantagens de trabalhar no setor são a carga horária de apenas 6 horas em regime CLT, possibilidade de trabalho em sistema home office e grande oportunidade de ascensão profissional.” O horário flexível possibilita às mães estarem mais presentes junto aos seus filhos e ainda terem tempo para cursar uma universidade e se aprimorarem profissionalmente”, observa.

banner

Convenção coletiva do setor prevê inclusão e garante diversidade

Reajuste salarial acima da inflação e garantia de benefícios sociais que garantem inclusão são conquistas efetivas no instrumento coletivo do setor. A convenção coletiva da categoria prioriza a inclusão. Na cláusula 39 , por exemplo, garante a participação efetiva e igualitária no processo de seleção interna de todos os setores da empresa, da população afrodescendente, pessoas LGBTQIA+ e mulheres, garantindo a todos os mesmos níveis de avaliação para equilíbrio das condições de oportunidade e ascensão de renda. Na cláusula 28 prevê o reconhecimento da união homoafetiva de cônjuges do trabalhador da empresa.

Para o presidente do Sintelmark, a inclusão transcende a aceitação. “É a busca ativa por igualdade. Nossas ações refletem nosso compromisso com todos, demonstrando que a diversidade não é apenas um valor, mas uma prática essencial para o desenvolvimento sustentável do setor”, destaca.

Posts Relacionados

A riqueza do varejo brasileiro, as tendências, as melhores práticas do mercado você só encontraca na Negócio e Franquia, descubra tudo sobre FRANQUIAS, SHOPPING CENTERS, EMPREENDEDORISMO, GESTÃO, NEGÓCIOS, CULTURA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E CONHEÇA AS POLÍTICAS PÚBLICAS para o mundo dos negócios.

Copyright @2024 – Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por 77Prime Labs

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais