Home Notícias Corporativas Restaurantes usam IA para personalizar experiências

Restaurantes usam IA para personalizar experiências

por DINO
0 comentário

Quem já pediu pizza ou fast food on-line, provavelmente já viu a inteligência artificial em ação, talvez na forma de sugestões de alimentos com base nos pedidos anteriores ou ofertas específicas para a região do cliente. A Inteligência Artificial (IA) já penetrou na indústria de restaurantes, mas, segundo especialistas em tecnologia, é provável que em breve traga ainda mais inovações.

Isso é o que afirma um estudo da plataforma Restaurant365, que descobriu que 33% dos restaurantes pesquisados planejam implementar marketing direcionado a clientes com uso de IA, e 31% querem aplicar IA na gestão de inventário e compras.

A estratégia é utilizar IA para personalizar a experiência com sugestões de pratos que parecem ler a mente do cliente, oferecendo exatamente o que ele deseja, antes mesmo que a pessoa perceba. Durante o National Restaurant Association Show, em Chicago, um dos maiores eventos da indústria nos EUA, a bSocial Strategy apresentou uma pesquisa na qual 62% dos consumidores afirmavam que uma marca poderia perder sua lealdade se não procurasse personalizar sua experiência. Segundo a consultoria, o consumidor quer atenção especial às suas restrições alimentares e outras particularidades como datas comemorativas. 

Gerente de marketing do Ambrogio15 Group, na Califórnia, a brasileira Mayra Basilio Leal ajudou a dobrar o faturamento do grupo aplicando estratégias de SEO (sigla do termo em inglês “search engine optmization”) nos sites dos cinco restaurantes da companhia. Porém, é na harmonia entre tecnologia e humanização que Mayra diz estar a receita de sucesso.

banner

“Em meio a processos tão automatizados, é preciso ter cuidado para não interferir na essência do atendimento personalizado, que faz com que o cliente se sinta único e especial”, afirma a brasileira, mestre em administração e especialista internacional em marketing.

Segundo ela, que já trabalhou para diversas empresas renomadas, o excesso de tecnologia pode ter um efeito rebote, afastando os clientes que prezam por processos artesanais e tradição à mesa. “O consumidor sente quando o tratamento é apenas baseado em algoritmos”, comenta.

Mayra conta que no restaurante mais sofisticado do Ambrigio15Group, o premiado Ambrogio by Acquerello, em San Diego, o menu autêntico italiano de oito pratos fixos ganha um toque personalizado do chef a cada visita do cliente. “Dessa forma, é possível manter o conceito de menu fixo do restaurante e ainda surpreender o cliente com algo novo”, conta a brasileira responsável pelo branding do grupo.

Membro do Conselho de Tecnologia da Forbes, Konstantin Klyagin estuda a evolução dos menus digitais interativos com assistentes virtuais embutidos que fornecem informações sobre ingredientes, valor nutricional e avisos de alérgenos em tempo real. Segundo ele, além de entreter, a ferramenta pesquisa os clientes enquanto esses aguardam seus pedidos. “Isso libera o tempo dos garçons e ajuda os profissionais de marketing a coletar insights dos clientes”, comenta.

Segundo um artigo da Hospitality Technology, o mercado de IA para alimentos e bebidas está atualmente avaliado em US$ 9,68 bilhões e espera-se que atinja US$ 49 bilhões nos próximos cinco anos. Essa trajetória de crescimento rápido destaca o papel crítico da IA em moldar as futuras dinâmicas da indústria de restaurantes com seus consumidores.

Posts Relacionados

Restaurantes usam IA para personalizar experiências

por DINO
0 comentário

Quem já pediu pizza ou fast food on-line, provavelmente já viu a inteligência artificial em ação, talvez na forma de sugestões de alimentos com base nos pedidos anteriores ou ofertas específicas para a região do cliente. A Inteligência Artificial (IA) já penetrou na indústria de restaurantes, mas, segundo especialistas em tecnologia, é provável que em breve traga ainda mais inovações.

Isso é o que afirma um estudo da plataforma Restaurant365, que descobriu que 33% dos restaurantes pesquisados planejam implementar marketing direcionado a clientes com uso de IA, e 31% querem aplicar IA na gestão de inventário e compras.

A estratégia é utilizar IA para personalizar a experiência com sugestões de pratos que parecem ler a mente do cliente, oferecendo exatamente o que ele deseja, antes mesmo que a pessoa perceba. Durante o National Restaurant Association Show, em Chicago, um dos maiores eventos da indústria nos EUA, a bSocial Strategy apresentou uma pesquisa na qual 62% dos consumidores afirmavam que uma marca poderia perder sua lealdade se não procurasse personalizar sua experiência. Segundo a consultoria, o consumidor quer atenção especial às suas restrições alimentares e outras particularidades como datas comemorativas. 

Gerente de marketing do Ambrogio15 Group, na Califórnia, a brasileira Mayra Basilio Leal ajudou a dobrar o faturamento do grupo aplicando estratégias de SEO (sigla do termo em inglês “search engine optmization”) nos sites dos cinco restaurantes da companhia. Porém, é na harmonia entre tecnologia e humanização que Mayra diz estar a receita de sucesso.

banner

“Em meio a processos tão automatizados, é preciso ter cuidado para não interferir na essência do atendimento personalizado, que faz com que o cliente se sinta único e especial”, afirma a brasileira, mestre em administração e especialista internacional em marketing.

Segundo ela, que já trabalhou para diversas empresas renomadas, o excesso de tecnologia pode ter um efeito rebote, afastando os clientes que prezam por processos artesanais e tradição à mesa. “O consumidor sente quando o tratamento é apenas baseado em algoritmos”, comenta.

Mayra conta que no restaurante mais sofisticado do Ambrigio15Group, o premiado Ambrogio by Acquerello, em San Diego, o menu autêntico italiano de oito pratos fixos ganha um toque personalizado do chef a cada visita do cliente. “Dessa forma, é possível manter o conceito de menu fixo do restaurante e ainda surpreender o cliente com algo novo”, conta a brasileira responsável pelo branding do grupo.

Membro do Conselho de Tecnologia da Forbes, Konstantin Klyagin estuda a evolução dos menus digitais interativos com assistentes virtuais embutidos que fornecem informações sobre ingredientes, valor nutricional e avisos de alérgenos em tempo real. Segundo ele, além de entreter, a ferramenta pesquisa os clientes enquanto esses aguardam seus pedidos. “Isso libera o tempo dos garçons e ajuda os profissionais de marketing a coletar insights dos clientes”, comenta.

Segundo um artigo da Hospitality Technology, o mercado de IA para alimentos e bebidas está atualmente avaliado em US$ 9,68 bilhões e espera-se que atinja US$ 49 bilhões nos próximos cinco anos. Essa trajetória de crescimento rápido destaca o papel crítico da IA em moldar as futuras dinâmicas da indústria de restaurantes com seus consumidores.

Posts Relacionados

Restaurantes usam IA para personalizar experiências

por DINO
0 comentário

Quem já pediu pizza ou fast food on-line, provavelmente já viu a inteligência artificial em ação, talvez na forma de sugestões de alimentos com base nos pedidos anteriores ou ofertas específicas para a região do cliente. A Inteligência Artificial (IA) já penetrou na indústria de restaurantes, mas, segundo especialistas em tecnologia, é provável que em breve traga ainda mais inovações.

Isso é o que afirma um estudo da plataforma Restaurant365, que descobriu que 33% dos restaurantes pesquisados planejam implementar marketing direcionado a clientes com uso de IA, e 31% querem aplicar IA na gestão de inventário e compras.

A estratégia é utilizar IA para personalizar a experiência com sugestões de pratos que parecem ler a mente do cliente, oferecendo exatamente o que ele deseja, antes mesmo que a pessoa perceba. Durante o National Restaurant Association Show, em Chicago, um dos maiores eventos da indústria nos EUA, a bSocial Strategy apresentou uma pesquisa na qual 62% dos consumidores afirmavam que uma marca poderia perder sua lealdade se não procurasse personalizar sua experiência. Segundo a consultoria, o consumidor quer atenção especial às suas restrições alimentares e outras particularidades como datas comemorativas. 

Gerente de marketing do Ambrogio15 Group, na Califórnia, a brasileira Mayra Basilio Leal ajudou a dobrar o faturamento do grupo aplicando estratégias de SEO (sigla do termo em inglês “search engine optmization”) nos sites dos cinco restaurantes da companhia. Porém, é na harmonia entre tecnologia e humanização que Mayra diz estar a receita de sucesso.

banner

“Em meio a processos tão automatizados, é preciso ter cuidado para não interferir na essência do atendimento personalizado, que faz com que o cliente se sinta único e especial”, afirma a brasileira, mestre em administração e especialista internacional em marketing.

Segundo ela, que já trabalhou para diversas empresas renomadas, o excesso de tecnologia pode ter um efeito rebote, afastando os clientes que prezam por processos artesanais e tradição à mesa. “O consumidor sente quando o tratamento é apenas baseado em algoritmos”, comenta.

Mayra conta que no restaurante mais sofisticado do Ambrigio15Group, o premiado Ambrogio by Acquerello, em San Diego, o menu autêntico italiano de oito pratos fixos ganha um toque personalizado do chef a cada visita do cliente. “Dessa forma, é possível manter o conceito de menu fixo do restaurante e ainda surpreender o cliente com algo novo”, conta a brasileira responsável pelo branding do grupo.

Membro do Conselho de Tecnologia da Forbes, Konstantin Klyagin estuda a evolução dos menus digitais interativos com assistentes virtuais embutidos que fornecem informações sobre ingredientes, valor nutricional e avisos de alérgenos em tempo real. Segundo ele, além de entreter, a ferramenta pesquisa os clientes enquanto esses aguardam seus pedidos. “Isso libera o tempo dos garçons e ajuda os profissionais de marketing a coletar insights dos clientes”, comenta.

Segundo um artigo da Hospitality Technology, o mercado de IA para alimentos e bebidas está atualmente avaliado em US$ 9,68 bilhões e espera-se que atinja US$ 49 bilhões nos próximos cinco anos. Essa trajetória de crescimento rápido destaca o papel crítico da IA em moldar as futuras dinâmicas da indústria de restaurantes com seus consumidores.

Posts Relacionados

A riqueza do varejo brasileiro, as tendências, as melhores práticas do mercado você só encontraca na Negócio e Franquia, descubra tudo sobre FRANQUIAS, SHOPPING CENTERS, EMPREENDEDORISMO, GESTÃO, NEGÓCIOS, CULTURA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E CONHEÇA AS POLÍTICAS PÚBLICAS para o mundo dos negócios.

Copyright @2024 – Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por 77Prime Labs

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais