Home Notícias Corporativas Parceria avança diagnósticos com IA no setor de saúde

Parceria avança diagnósticos com IA no setor de saúde

por DINO
0 comentário

O Hub Medical Finance, soluções de inteligência artificial para a saúde e o Instituto Galzu, anunciam uma parceria para implementar IA no Núcleo de Inovação Tecnológica do Instituto Galzu. Essa colaboração visa avançar significativamente no diagnóstico precoce e no tratamento de doenças crônicas.

Inovações tecnológicas na saúde com inteligência artificial

O Instituto Galzu, uma ICT do Estado do Rio de Janeiro, atua em pesquisa avançada, diagnóstico de precisão e medicina personalizada, para melhorar os serviços de saúde e redução dos custos, inclusive no SUS. Liderada pela médica Paula Cabral, a colaboração com o Hub Medical Finance integrará IA para diagnóstico, desenvolvimento de terapias avançadas e gestão da saúde. “Essa parceria permitirá uma medicina mais personalizada”, afirma Dra. Paula Cabral, com foco no diagnóstico precoce e na melhoria das opções terapêuticas em doenças crônicas.

Avanço no diagnóstico e tratamentos com inteligência artificial

banner

A IA acelera diagnósticos com precisão, colaborando para aumentar a eficiência médica sem substituir os médicos. Inteligência artificial (IA) e Machine Learning (ML) são ágeis na detecção de anomalias, tumores e doenças.

Dra. Paula Cabral, CEO do Instituto Galzu, destaca as áreas de atuação da parceria:

Na pesquisa, a IA pode acelerar a análise de dados celulares e moleculares, utilizando tecnologias avançadas de saúde e bancos de dados de bioinformática. A modelagem 3D de proteínas, o estudo da metilação do DNA e a análise do microambiente de lesões podem ser otimizados, resultando em diagnósticos e tratamentos inovadores e mais eficazes.

No diagnóstico clínico, ferramentas automatizadas para analisar exames de imagem e sinais precoces de condições conhecidas permitem intervenções preventivas. No Brasil, o câncer de mama, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA) https://www.gov.br/inca/pt-br , principal causa de morte por câncer entre mulheres, com cerca de 18.000 novos casos diagnosticados anualmente, tornando crucial o diagnóstico precoce.

A Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) https://diabetes.org.br/ aponta a retinopatia diabética como a principal causa de cegueira entre adultos em idade produtiva, afetando aproximadamente 4 milhões de pessoas com diabetes. Além disso, o glaucoma é uma das principais causas de cegueira irreversível no Brasil, especialmente entre a população idosa. A aplicação de IA e Machine Learning em exames de imagem, como radiografias, ressonâncias, tomografias, mamografias e retinografias, beneficiará radiologistas e pacientes em todo o Brasil.

Na gestão da saúde, a parceria promoverá a interoperabilidade entre os sistemas do setor da saúde e o armazenamento em nuvem. A modularidade e flexibilidade do padrão HL7 FHIR garantirão a integração eficiente dos dados de saúde, conectando o Instituto Galzu e Hub Medical Finance. A anonimização e rigorosos controles de acesso garantirão a segurança e privacidade dos dados dos usuários.

Jeone Miranda, CTO do Hub Medical Finance, expressa entusiasmo pela colaboração: “A plataforma Healthcare API, desenvolvida em parceria com o Instituto Galzu, será um marco na gestão de dados de saúde, conectando hospitais, clínicas e planos de saúde de maneira mais fluida e eficaz. Nosso objetivo é transformar a maneira como os dados são gerenciados, garantindo maior eficiência e segurança para todos os envolvidos.”

Processamento de autorização prévia sem reembolsos

O Hub Medical Finance desenvolveu uma ferramenta chamada “Processamento de Autorização Prévia sem Reembolsos”, que agiliza e aprimora o processo de autorização para o setor de saúde. Reduz a burocracia e proporciona uma experiência mais ágil para os pacientes. Com alertas automáticos, o sistema identifica solicitações de procedimentos não cobertos, evitando gastos desnecessários. Suportada pela IA, a ferramenta fornece informações relevantes aos planos de saúde, contribuindo para o combate à sinistralidade e garantindo a sustentabilidade do sistema, que enfrenta prejuízos anuais de mais de R$ 30 bilhões.

Quando o paciente é elegível ao reembolso, não precisa mais antecipar o pagamento. Esse fluxo de reembolsos tem sido um dos maiores causadores de autofraudes. Essas fraudes aumentam os custos e afetam a sustentabilidade do sistema de saúde suplementar. Após receber os exames online, em até 5 horas o primeiro laudo é emitido para a operadora de saúde. Em seguida, aplica-se a IA como ferramenta de pré-detecção e confirmação da necessidade de procedimentos cirúrgicos. “Mas não paramos por aí”, ressalta Jeone Miranda, CTO do Hub Medical Finance, “dias após a realização dos procedimentos cirúrgicos, um segundo laudo é emitido, chamado de ‘Laudo Pericial’, para confirmar se o procedimento foi de fato realizado.”

Recursos protegidos e serviços de alta qualidade são os pilares dessa iniciativa.

 

Dra. Paula Cabral, CEO Instituto Galzu

institutogalzu@galzu.org.br

www.institutogalzu.org.br

Posts Relacionados

A riqueza do varejo brasileiro, as tendências, as melhores práticas do mercado você só encontraca na Negócio e Franquia, descubra tudo sobre FRANQUIAS, SHOPPING CENTERS, EMPREENDEDORISMO, GESTÃO, NEGÓCIOS, CULTURA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E CONHEÇA AS POLÍTICAS PÚBLICAS para o mundo dos negócios.

Copyright @2024 – Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por 77Prime Labs

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais