Home Notícias Corporativas Eventos esportivos movimentam o mercado brasileiro e o marketing esportivo

Eventos esportivos movimentam o mercado brasileiro e o marketing esportivo

por DINO

Segundo a CNC, Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, estima-se que durante a copa será movimentado R$ 1,5 bilhão no varejo brasileiro. “Evidencia-se, portanto, que o marketing esportivo é uma ferramenta lucrativa e com alto potencial de movimentação financeira”, diz Marcio Samia, fundador da agência de comunicação 360º Imediatto Comunicação. 

O marketing esportivo é uma segmentação do marketing cuja função é gerar perspectivas de negócios por meio dos esportes, promovendo marcas, clubes, atletas e times. Isso significa que ele utiliza o conteúdo oferecido pelas práticas esportivas para oferecer serviços e produtos aos seus respectivos públicos. 

De acordo com o livro “Marketing esportivo: O esporte como ferramenta do marketing moderno”, o esporte pode ser visto por 3 dimensões: 

– Produto: concepção que valoriza os benefícios do esporte, sejam tangíveis (saúde e energia) ou intangíveis (disciplina, autoestima). Assim, o esporte é visto como um produto de comunicação que visa maximizar a visibilidade das marcas. 

– Marca: dentro desta visão, é explorado o sentimento de vínculo emocional com os torcedores, fãs e praticantes de alguma modalidade esportiva, enfatizando as marcas e os produtos.  

– Experiência: criação de eventos e experiências inesquecíveis que marquem a lembrança dos torcedores por meio do entretenimento esportivo. 

Em todas as dimensões – produto, marca ou experiência – seu principal objetivo é gerar vendas e lucros para as corporações. Isso é possível em decorrência do fator passional utilizado nas estratégias de marketing, ou seja, as empresas utilizam a paixão e a emoção dos torcedores como forma de gerar identificação e memórias positivas na mente do consumidor. 

Alguns dos benefícios gerados pelo marketing esportivo são:

–  Aumento dos lucros

– Mais visibilidade e popularidade da marca 

– Maior fidelização do público

– Visibilidade e presença digital

Segundo o canal de notícias CNN, após os Jogos Olímpicos de 2020 e a conquista da jovem brasileira Rayssa Leal da medalha de prata na modalidade “skate street”, houve um crescimento de 57% na venda de artigos de skate, exemplificando o impacto direto dos esportes na ação do consumidor.

Elementos que não podem ser usados na Copa 

No evento esportivo de futebol que acontecerá este ano, é possível investir massivamente em marketing esportivo para alavancar as vendas. Com sua estreia no dia 20 de novembro, a Copa conta com diversos patrocinadores oficiais e inúmeras regras que devem ser seguidas à risca ao promover qualquer campanha com fins comerciais. 

Segundo o Guia de Propriedade Intelectual da FIFA, dentre os elementos que estão protegidos há nomes, fontes e símbolos que são de uso exclusivo da FIFA como:

– “Copa do Mundo FIFA Qatar 2022™”;

– “Copa do Mundo FIFA™”;

– “FIFA”;

– “Copa do Mundo” ou “Copa do Mundo 2022”;

– “Copa Mundial” ou “Mundial”;

– “Qatar 2022™” ou “Catar 2022™”;

– Emblema, slogan ou pôster oficial;

– Imagem ou nome do mascote oficial;

– Imagem do troféu oficial;

– Marcas e logos da FIFA;

– Fonte oficial do evento;

– Restrições estabelecidas pela CBF: seleção brasileira, emblema da seleção e modelos de camisa oficial.

Dicas ao aplicar marketing esportivo nas empresas

O marketing esportivo pode trazer grande retorno e a chave de seu sucesso é o profundo estudo do mercado e de seu nicho para definir a estratégia correta. “Contar com o auxílio de uma agência de marketing especializada facilita a análise de mercado e também oferece maiores chances do resultado ser alcançado”, diz Marcio Samia. 

Segundo Marcio, há algumas dicas de como aplicá-lo nas empresas: 

– Escolher um esporte que seja conectado com os valores da empresa e com o público;

– Anunciar em estádios, partidas ou eventos esportivos;

– Patrocinar jogos e times locais; 

– Abusar das cores da seleção;  

– Utilizar termos e elementos visuais que remetem aos esportes; 

– Investir em postagens temáticas e sistemas de gamificação nas redes sociais para aumentar o engajamento; 

– Utilizar atletas como influenciadores digitais. 

Um outro ponto importante é que nos últimos anos duas grandes tendências do marketing esportivo surgiram: esporte feminino e eSports, então investir nestas áreas pode trazer grande retorno.

Posts Relacionados

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais

×

Hello!

Click one of our contacts below to chat on WhatsApp

×