quinta-feira, 21 setembro, 2023
Home Franquias Moda e vestuário cresceu 38% no ano passado

Moda e vestuário cresceu 38% no ano passado

por Redação
0 comentário
Moda e vestuário cresceu 38%

O setor de moda e vestuário no Brasil cresceu 38% em 2022 e tem dado sinais de que não vai parar de prosperar. Mesmo com a mudança de comportamento imposta pela pandemia, o fortalecimento do mercado eletrônico, tem beneficiado muito os lojistas desse segmento.

Apesar do aumento da inflação dos itens de vestuário em 18,02% em 2022, a demanda por esses produtos permanece alta e as previsões indicam um crescimento contínuo nos próximos anos. De acordo com o relatório da NuvemCommerce 2023, as lojas virtuais do setor de moda representaram 38% das vendas no ano passado, com um ticket médio de R$255.

Gutto Paixão, diretor de marketing e estrategista da Weethub, uma empresa de assessoria para e-commerces, destaca que o consumo de itens de vestuário no Brasil teve um aumento significativo com a nova era do comércio eletrônico.

“A praticidade de comprar online é irresistível para os consumidores em qualquer mercado. O crescimento do setor de moda já era esperado para os próximos anos, mas o fechamento do comércio físico em 2020 acelerou esse processo. Comprar roupas pela internet já não é mais um desafio como era antigamente. Os lojistas têm estratégias para agilizar a decisão de compra. Os consumidores digitais buscam rapidez e qualidade em suas compras, e atendendo a essas necessidades, os lojistas podem conquistar facilmente clientes fiéis”, afirma Paixão.

banner

Moda e vestuário cresceu 38%O levantamento da NuvemCommerce também revela que 67% dos lojistas utilizam o Instagram Shopping como canal alternativo de vendas, ficando logo atrás do WhatsApp ou Telegram, utilizados por 73% dos empreendedores. As redes sociais desempenham um papel fundamental nas vendas de e-commerces de moda, sendo que aproximadamente 74% dos consumidores atualmente usam as redes sociais para realizar compras. O Instagram lidera o ranking, sendo utilizado por 65% dos usuários entrevistados.

Gutto também destaca que os lojistas do setor de vestuário devem adaptar seus negócios ao novo comportamento do consumidor.

“A moda e o vestuário têm como objetivo criar desejo nos consumidores, e não há lugar melhor para isso do que o Instagram. Essa rede social é voltada para o consumo de estilo de vida e vem se adaptando para atender às demandas de vendas. Os lojistas que desejam obter sucesso precisam se adaptar às novas demandas do consumidor, despertar o desejo pelo seu produto e isso só é possível estabelecendo conexões entre a marca e os clientes”, ressalta Paixão.

O cenário positivo para o setor de vestuário no varejo online pode ser uma oportunidade para os lojistas que ainda não se adaptaram às lojas virtuais. A adição de um novo canal de vendas no comércio eletrônico pode impulsionar as vendas e elevar o negócio a um novo patamar.

Gostou deste conteúdo? Visite o portal, e descubra que existem muitas informações importantes que podem te ajudar a tomar a melhor decisão na hora de empreender.  Compartilhe com amigos e familiares e siga a gente nas redes sociais. A Negócio e Franquia está no Instagram, no Linkedin.  Você pode acompanhar no canal do Spotify e até mesmo baixar as músicas do Playlist do empreendedor. Se inscreva no Canal do Youtube e acompanhe a coluna independente na FM O Tempo.

Posts Relacionados

A riqueza do varejo brasileiro, as tendências, as melhores práticas do mercado você só encontraca na Negócio e Franquia, descubra tudo sobre FRANQUIAS, SHOPPING CENTERS, EMPREENDEDORISMO, GESTÃO, NEGÓCIOS, CULTURA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E CONHEÇA AS POLÍTICAS PÚBLICAS para o mundo dos negócios.

Newsletter

Assine nossa newsletter para novos conteúdos especializados. Mantenha-se atualizado.

©2023 Negócio e Franquia. Todos os Direitos Reservados. 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais