Home Brasil E-commerce para pequenos e médios negócios

E-commerce para pequenos e médios negócios

Priscila Souza, proprietária da loja online Presente da Pri, viu os lucros saltarem de R$2.5 mil para R$14 mil no digital no último mês. 

por Ana Raquel Lelles
E-commerce para pequenos e médios negócios

Se você é dono de um pequeno ou médio empreendimento, não perca mais tempo: invista no e-commerce. E-commerce cresce para pequenos e médios negócios. Priscila Souza,  CEO e Proprietária da loja online Presente da Pri, viu os lucros do seu comércio saltarem de R$2.5 mil para R$14 mil no digital no último mês. 

E não é só ela. O formato de venda está se popularizando entre as PMES no primeiro semestre de 2022 e faturou R$ 1,2 bilhão, um aumento de 20% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Os dados são da Nuvemshop, plataforma de comércio digital com 100 mil lojistas cadastrados. E-commerce cresce para pequenos e médios negócios

São Paulo (R$  612,7 milhões), Minas Gerais (R$ 128,1 milhões) e Rio de Janeiro (R$ 79 milhões) lideram as vendas digitais, assim como em 2021. O Ceará, que ficou em quarto lugar no ranking, registrou um aumento de 35,8% das vendas online em relação ao ano anterior, sendo o maior crescimento entre os estados. O quinto estado que mais vende no e-commerce é Santa Catarina (R$ 64,8 milhões). 

“Apesar do cenário desafiador da economia brasileira, os dados continuam promissores sobre a importância da digitalização em todos os serviços”, afirma Luiz Natal, gerente de E-commerce e Desenvolvimento de Plataforma da Nuvemshop. 

Nova realidade

Natal completa que o varejo brasileiro vem se adaptando ao digital nos últimos anos por conta da maneira de consumo dos clientes, que estão cada vez mais hiper conectados com a internet. “O e-commerce faz parte desta realidade, por isso continua a crescer. Mesmo com o retorno das atividades presenciais, observamos que esta tendência de consumo online continuou forte. Além disso, o varejo digital possibilita uma praticidade e conforto, os usuários podem comparar preços e receberem seus produtos sem saírem de casa”, explica.

O gerente da Nuvemshop afirma que o ambiente online traz várias vantagens ao vendedor. “O empreendedor pode criar seu negócio com apenas um dispositivo eletrônico. A atração de consumidores também é mais acessível já que a localização do negócio não é um fator impeditivo para a comercialização”, pontua.

Vendas

E-commerce para pequenos e médios negócios

O volume de pedidos no e-commerce em PMEs cresceu 7% neste trimestre em relação ao ano passado, sendo mais de 21,8 milhões de produtos vendidos. O ticket médio também cresceu, cerca de 10%, e chega a R$ 243,20.

Moda (R$ 257 milhões), Acessórios (R$ 57 milhões) e Saúde & Beleza (R$ 50 milhões) são os setores que lideraram o e-commerce nos últimos três meses, no Brasil. Os produtos que mais se destacam são óculos de sol, boné, meia, perfume e vestido.

Datas comemorativas, como Dia das Mães, marcaram alta no faturamento dos lojistas. O mê de maior venda foi em maio, com um lucro de R$ 232,9 milhões no mês.

Presentes da Pri

Como o nome da loja diz, o foco do investimento de Priscilla são presentes, o que dá uma ampla variação de produtos. “Meu investimento foi de R$4 mil. Eu tinha ideia inicial de vender produtos de decoração, e também comprei um jogo de shot. No entanto, só vendi o jogo. Percebi que o ticket era muito baixo. Então, resolvi mudar para os eletrônicos e tem dado muito certo”, contou a empresária. E-commerce cresce para pequenos e médios negócios

A estratégia inicial foi começar pelos Marketplaces, como Mercado Livre, plataforma de maior sucesso do investimento, e Shoppe. “Assim não investiria dinheiro em plataformas”, explica.  Mas, a ideia de investir no online surgiu muito antes de “colocar a mão na massa”.

Priscila conta que se quando encontrou com fornecedores e importadores em eventos e feiras e, então, ela que percebeu um mercado favorável para vendas no mundo digital. “Sentei com minha equipe, elaboramos o nome da empresa e começamos a atuar. Estou muito feliz nesse novo ramo”, contou.

Dicas para quem quer abrir uma loja online

“Além de definir o seu produto e nicho de negócio, para começar a empreender online é importante ter um bom planejamento para divulgar a loja online e realizar vendas. Estudar e entender o mercado de atuação, o perfil do seu cliente, os canais de marketing utilizados para divulgação, abordagem de vendas, entre outros fatores”, afirma o gestor da Nuvemshop.

Nuvemshop

A empresa é uma plataforma que permite a criação de lojas virtuais e “tem o compromisso de impactar positivamente a vida dos empreendedores na América Latina”. Conforme Natal, o principal objetivo é acabar com as dores dos lojistas e buscar capacitá-los.

“A Nuvemshop desenvolve diversos conteúdos gratuitos no blog e nas redes sociais para auxiliar os lojistas nesta jornada. Além disso, em 2021, adquiriu o Ecommerce na Prática, maior escola de Ecommerce da América Latina também com o propósito de reduzir as barreiras do empreendedorismo”, completa.

=======================================================================================================Gostou deste conteúdo? Visite o portal, e descubra que existem muitas informações importantes que podem te ajudar a tomar a melhor decisão na hora de empreender.  Compartilhe com amigos e familiares e siga a gente nas redes sociais. A Negócio e Franquia está no Instagram, no Linkedin.  Você pode acompanhar no canal do Spotify e até mesmo baixar as músicas do Playlist do empreendedor. Se inscreva no Canal do Youtube e acompanhe a coluna independente na Rádio Super FM.

Posts Relacionados

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais

×

Hello!

Click one of our contacts below to chat on WhatsApp

×